quinta-feira, 8 de fevereiro de 2007

Pastéis de Belém.



Este é, muito provavelmente, o alfa e o ómega do meu bairrismo/patriotismo/eventual nacionalismo. Não raras vezes devo ter dito: "Invadam Lisboa! Destruam os Jerónimos! Derrubem o Castelo! Eu estarei barricado nos Pastéis de Belém. Enquanto eu viver, nenhum invasor tocará na receita!"
É impossível passar e não entrar. É impossível comer só um. É impossível não trazer mais para comer em casa.

2 comentários:

Snu disse...

Sem duvida que os pasteis de belem sao assim qualquer coisa de excepcional...assim uma reliquia daquelas...
Mas tornam-se ainda muito melhores e deliciosos, quando partilhados com uma excelente companhia...*

PanÓptica disse...

Os pastéis de Belém são o verdadeiro ex-libris de Lisboa, é verdade!(http://www.pasteisdebelem.pt/index.htm)

Há algo melhor do que passear por Belém ao fim-do-dia, o pôr-do-sol sobre o Tejo e o som das gaivotas, e refasteladamente saborear os deliciosos pastelinhos num recanto de tradição e História??Melhor só seguir a pé até Alfama e terminar a noite numa casa de fados;)

Fica a minha sugestão para o Dandy e sua dignissíma dama.;)